Cartografia de Regime de Fogo à Escala da Freguesia (1980-2017)

O estudo “Cartografia de Regime de Fogo à Escala da Freguesia (1980-2017)” da autoria de José Miguel Cardoso Pereira e Pedro Cristiano Silva com a colaboração de Inês Melo, Duarte Oom, Giuseppe Baldassarre e Mário G. Pereira foi apresentado, em formato online, no dia 29 de abril. Este estudo tem como objetivo a análise num período de quase 40 anos, dos fogos rurais que ocorreram em Portugal Continental, agrupando os seus diversos padrões de ocorrência no espaço e no tempo. O trabalho foi também realizado para dar apoio aos trabalhos de regionalização que vão ao encontro do que está a ser concretizado no território pelo Programa Nacional de Ação (PNA).

Planeamento da gestão de combustíveis - Efeito da distância e da frequência das intervenções na proteção das estruturas e rede viária

O estudo “Planeamento da gestão de combustíveis – Efeito da distância e da frequência das intervenções na proteção das estruturas e rede viária”, realizado a pedido da AGIF, é da autoria do ForestWISE – Laboratório Colaborativo em parceria com o Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais, Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial e Laboratório Associado de Energia, Transportes e Aeronáutica tem como objetivo apoiar técnica e cientificamente a revisão das estratégias de gestão da Rede Secundária de Faixas de Gestão de Combustíveis. O estudo faz uma revisão sobre o conhecimento científico mais atual em termos de Interface Urbano-Florestal (IUF) e do impacto do fogo nas comunidades e estruturas/infraestruturas. Apresenta diversos casos de estudo de incêndios na interface urbano-florestal, em países com realidades semelhantes à portuguesa, de onde podem ser tiradas inúmeras lições. Apresenta também um conjunto de ideias e sugestões sobre a planificação da gestão de combustíveis ao longo das estruturas/infraestruturas associadas à Rede Secundária de Faixas de Gestão de Combustíveis, nomeadamente no que se refere à frequência com que devem ser executadas e às dimensões mais apropriadas. O critério principal que prevaleceu na análise foi sempre o do comportamento expectável do fogo nas imediações destas estruturas.

Regras para o Edificado e Envolvente nos Territórios Rurais

O estudo “Regras para o Edificado e Envolvente nos Territórios Rurais”, realizado a pedido da AGIF, é da autoria do ForestWISE – Laboratório Colaborativo em parceria com o Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais, Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial e Laboratório Associado de Energia, Transportes e Aeronáutica tem como objetivo apoiar a definição de políticas públicas que garantam uma adaptação gradual das edificações em espaço rural, tornando-as mais resilientes ao fogo, nomeadamente através da proposta de requisitos para a revisão dos regulamentos das diferentes tipologias do edificado e avaliação do risco para contratação de seguros. Este trabalho pretende analisar as tipologias do edificado existente, identificar os materiais e elementos construtivos mais vulneráveis à radiação e à entrada de partículas incandescentes nos edifícios, bem como as intervenções mais custo-eficazes na redução do impacto em pessoas e bens caso ocorra um incêndio rural.